sábado, 19 de novembro de 2011


Não podia deixar de vir aqui sem dizer o quão engraçada foi a tua expressão, ontem de manhã, quando fui ter com uma amiga ao bar da escola, e por ironia do destino ou não tu estavas atrás dela. Quando me aproximei dela ficas-te nem sei bem como explicar, sem reacção? Não me lembro bem de nenhuma outra palavra para especificar como ficas-te. De um momento para o outro não paras-te de te mexer de um lado para o outro e deixas-te de olhar para a frente, e pergunto-me porquê, será porque se voltasses a olhar para a frente eu e as minha amigas ficaríamos no teu ângulo de visão? Mas no meio disso existiu um aspecto positivo, voltei a ouvir a tua voz de perto. Mudou imenso, sabias? Ou então não, pode ter sido apenas impressão minha por não ouvi-la há algum tempo, mas mesmo assim acalmou-me a alma. Mas, apesar da tua voz me ter acalmado a alma á coisas que por muito que tente não me saem da cabeça, e o facto de não teres parado de andar de um lado para o outro, de teres deixado de olhar para a frente e mais algumas coisas, mas estas são só algumas delas. Começo a por a hipótese de estar a ficar maluca e de isto tudo não passar apenas de "ilusões" da minha cabeça. Mas será possível a minha cabeça perceber todas as situações ao contrário do que realmente elas são?

2 comentários:

  1. identifico-me imenso com esta situação :/
    ânimo, fofinha!

    ResponderEliminar
  2. ya, parece que anda tudo assim :|
    obrigada *-*

    ResponderEliminar