sábado, 12 de novembro de 2011



Deixa-me voar como os pássaros. Deixa-me ser livre como o mar e o vento. (...) Ou então não, deixa-me apenas junto do teu peito sentindo a tua respiração e os teus batimentos cardiacos envolvendo-me nos teus braços sem me deixares partir.

3 comentários:

  1. Pelas mesmas razões de sempre fofinha.
    Obrigada! :)

    ResponderEliminar
  2. Não querida, não tenho negativas.
    Mas não espelham o meu estudo.

    ResponderEliminar